Arte, viola e filosofia na cultura caipira

Ultimas Noticias
Tipografia

 O professor dr. Sidnei de Oliveira utilizou a viola como instrumento para explicar a filosofia e a cultura caipiras – por Juca Varella

 

SELO 30 ANOS

Como misturar o filósofo alemão Friedrich Wilhelm Nietzsche, cultura caipira e viola?   Quem participou da palestra Filosofia da Música – A Viola Caipira, na tarde da última quinta-feira, 24 de outubro, no auditório da AFABB-SP sabe responder. O professor dr. Sidnei Lopes traçou um paralelo entre manifestações culturais genuinamente caipiras como a Folia de Reis, Terno de Reis, Folia do Divino e outras com teorias filosóficas clássicas.

 ft02mioloProfessor Sidnei uniu cultura caipira com filosofia em palestra

 

As fitas coloridas, por exemplo, com presença constante na cultura caipira, principalmente nas apresentações dos violeiros, traduzem suas crenças, onde a fita azul clara representa a Virgem Maria e a fita preta representa eventual pacto do músico com o tinhoso, passando por outras cores com diferentes representações. Um arco-íris que vai do sagrado ao profano.

 

Pinturas do século XIX, representando o cotidiano do caipira   ajudaram a compreender melhor a cultura e a filosofia desse povo que tão fortemente marcou, e ainda marca, o perfil do brasileiro., onde a fita azul clara representa a Virgem Maria e a fita preta representa eventual pacto do músico com o tinhoso, passando por outras cores com diferentes representações. Um arco-íris que vai do sagrado ao profano.

Participe dos eventos promovidos pela AFABB-SP!

Veja apresentação completa aqui