Outubro Rosa na AFABB-SP abre espaço para associadas contarem suas histórias

Ultimas Noticias
Tipografia

“Não é fácil, mas estou viva”  

SELO 30 ANOS

 

A Afabb SP celebrou o Outubro Rosa com um evento onde não faltaram reflexão, ânimo, muita informação e acolhimento aos participantes. Representando a entidade, estavam presentes o vice-presidente Rubens Costa e diretores.

 

A primeira atividade da tarde começou com a apresentação da Carol Beserra da Penha Delmondes Freitas, enfermeira da Cassi, que falou de forma abrangente sobre a saúde da mulher, principalmente na terceira idade, discorrendo sobre fatores de risco para várias doenças e a importância do autocuidado, culminando com a palestra sobre o câncer de mama, principal foco do Outubro Rosa. A ideia principal foi focar na pessoa como um todo, que não pode e nem deve ser reduzida a uma doença.

 

banOUT ROSO evento trouxe muita informação, derrubou mitos e levou o grupo a refletir sobre o cancer de mama

 

Durante a palestra, foram derrubados vários mitos que ainda existem em relação ao câncer de mama e houve uma intensa troca de informações e experiências pessoais. Um ponto a destacar é a importância do conhecimento sobre seu próprio corpo para perceber os primeiros sinais da doença e buscar ajuda.

 

Na segunda parte do evento, Dulcejane Vaz, aposentada BB, assumiu a condução das atividades e formou uma “roda de conversa” para facilitar a interação dos participantes. Após as apresentações iniciais de cada um dos presentes, Dulcejane abriu a palavra para quem quisesse contar suas experiências e o modo como enfrentaram o câncer.

 

 

#ZeroDrama

Apesar de ser um tema difícil, quatro aposentadas BB contaram como perceberam que estavam doentes, quais foram suas reações iniciais e como enfrentaram e ainda enfrentam o câncer. Em comum, uma reação positiva e firme de resistência e autoestima, além da decisão de querer viver.  Não houve choros, apesar de serem relatos emocionantes, e algumas até arrancaram risos quando relataram situações engraçadas que viveram ao longo do caminho em busca da cura.

 

Viajam, encontram os amigos e dizem viver “um dia de cada vez”, como quem bebe a vida em gotas para que ela se prolongue.  Uma das mulheres disse que “a primeira notícia é como uma bigorna caindo na sua cabeça, mas depois a gente se acostuma e concluí que ‘eu sou maior do que o câncer’ e segue”.

 

A Roda de Conversa trouxe lições de autoestima, de superação e de autoconhecimento, e ensinou que é importante tentar enfrentar o câncer com humor e foco na recuperação. Para algumas, perder o cabelo é mais complicado do que perder as mamas. Para outras, foi importante cultivar momentos de tranquilidade. Para todas, aprender a viver um dia de cada vez.

 

Fechando a Roda, o grupo escolheu as palavras Alegria – Fé – União – Acolhimento – Companheirismo – Amigos – Saúde e Energia como um resumo da conversa que durou uma tarde inteira.

 

Por último, aconteceu uma confraternização entre todos os presentes e a decisão de fazer outros eventos semelhantes. A próxima atividade será uma sessão pipoca no dia 22 de outubro e oportunamente a Afabb informará detalhes dessa programação.

 

A importância da Cassi

Outro ponto em comum em todos os depoimentos, foi a importância da Cassi na vida, no tratamento e na cura das mulheres que derem seus depoimentos. O tratamento de câncer é muito caro e de longo prazo, mas todas exaltaram a excelência do atendimento prestado pelos funcionários da Cassi e dos profissionais e hospitais credenciados.

 

Acompanhe nossa agenda de eventos e participe!

 

Veja a Apresentação e Galeria de Fotos

 

..............................