Música e poesia saúdam a Estação das Flores

Ultimas Noticias
Tipografia

Evento também foi marcado por festa lusitana celebrada na sede da Entidade - por Jair Rosa


SELO 30 ANOS
Temperatura batendo a casa dos 36 ºC, com o astro-rei em seu esplendor.  Ambiente assim não poderia ser mais propício e inspirador para que nossos “Pratas da Casa” pudessem se apresentar no tradicional Recital Artístico de Primavera. O evento ocorreu na tarde de quinta-feira, 12 de setembro.


Após a abertura oficial do Recital - feita pelo novo presidente da Associação, Francisco dos Santos Filho, o Chicão - o primeiro a subir ao palco lindamente decorado foi Geraldo Condino com a poesia “A Primavera”, de sua autoria. Em seguida os demais cantores passaram a se apresentar: Tocando em frente, Foi Deus e Emoções foram alguns dos clássicos que compuseram o repertório. “Cantar é um presente que se dá às almas. Isso vale tanto para quem ouve quanto para quem canta”, analisa Adair Pedran que foi muito aplaudida ao cantar Lua Branca (Chiquinha Gonzaga).

 

REC COMB1Música e poesia em mais um Recital da Primavera

 

A nova diretoria da AFABB-SP agradeceu a todos os artistas pela tarde memorável que propiciaram ao público. São eles: Tomasino Castelli, Adair Pedran, Carlos Aguiar, Adarmon C. de Assis, Irineu Santos, Geraldo Condino, Gineton A. Medeiros, José Soares da Silva e Maria Helena Santos.  Eles foram acompanhados por Cinthia Sell ao teclado.



Festa Portuguesa - Uma das novidades da AFABB-SP para ampliar o já vasto leque de opções dos associados é a possibilidade de conhecer outros países, entre eles,  Portugal. Lembrando que ainda há vagas para quem quer conhecer as terras lusitanas, cuja viagem organizada pela Principal em parceria com a Entidade ocorre em 13 de setembro do ano que vem – para saber mais ligue (11) 3115-5199/3199. 


Com o intuito de “apresentar”' um pouco daquele país aos filiados, é que a equipe de  eventos da Associação transformou as dependências do salão no 12º. andar em uma verdadeira “Casa Portuguesa”.  O local recebeu roupagem requintada: fotos de pontos turísticos, balões e fitas verde e vermelho - cores da bandeira nacional de Portugal - além de mesas decoradas à caráter.  Até mesmo o Galo de Barcelos* - personagem do folclore português - foi lembrado e figurava em mesas decoradas.

 

REC COMB2Em uma das festas mais animadas já promovidas pela AFABB, associados e convidados cairam na dança ao som de músicas portuguesas

 

A festa também contou com pratos típicos - Bolinho de Bacalhau, Arroz de Braga, Pastéis de Belém, Caldo Verde, etc - e bebidas como vinho, cerveja e refrigerante. Para completar o ambiente festivo, houve música ao vivo com a dupla  Fernando e Bruna que apresentaram animados ritimos lusitanos que contagiaram o ambiente. Marcelo e Marisa, um casal de dançarinos, interagiu com o público levando várias pessoas a ocuparem a pista de danças.

 

Gracinha Vasquinhos foi uma das pessoas que elogiaram o evento. “Que maravilha. A música portuguesa agita a gente. Festa fantástica. Decoração linda. A AFABB-SP  esta de parabéns”.  A AAFBB também marcou presença com a doação de seis pares de vinhos portugueses que foram sorteados entre os associados presentes.


Acompanhe nossa programação e participe das festas e passeios!

 

Veja a Galeria de Fotos

Assista ao Vídeo

 

 

.......................... 

galo barcelos*O Galo de Barcelos é, oficialmente, um dos símbolo de Portugal.

A história começa na pequena cidade de Barcelos, uma das paradas do caminho Santiago de Compostela.

Diz a lenda que em algum momento na época medieval, ocorreu um crime na cidade de Barcelos que ninguém conseguia desvendar. Acontece que um jovem galego que passava pela região a caminho de Santiago de Compostela  foi acusado pelos moradores como suspeito do crime e acabou condenado à forca.

Alegando inocência, o jovem pediu que fosse levado até o juiz, ao qual teria dito, apontando para um frango assado na mesa do banquete que ali ocorria: “É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem.”

Claro que não levaram o rapaz a sério. Porém, na hora do enforcamento, o galo se levantou e cantou!

O juiz, desesperado, foi até a forca para tentar evitar a injustiça e chegou a tempo de ver o rapaz sobreviver por conta de um nó mal feito na corda. Solto e inocentado, o galego voltou anos depois e construiu o famoso Cruzeiro do Senhor do Galo, em louvor à Virgem Maria e a São Tiago.

 

Fonte: Turista Profissional com edição da Redação

...............................