Aposentados do BB participam de audiência pública

Ultimas Noticias
Tipografia

Evento na Câmara Municipal de São Paulo objetivou chamar atenção da população sobre a importância dos bancos públicos para o desenvolvimento e na aplicação de políticas sociais no Brasil

Por Jair Rosa, com informações do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região


São Paulo - Diversos aposentados do BB participaram de audiência pública realizada na noite de quarta-feira, 18 de outubro, nas dependências da Câmara Municipal de São Paulo.
A participação dos aposentados nesse evento foi discutida em reunião realizada na sede da AFABB-SP, em 5 de outubro, e que contou com a presença de integrantes de diversas entidades de representação do funcionalismo do Banco do Brasil.


Com o título “São Paulo vai parar sem os bancos públicos" diversos oradores expuseram a importância do Banco do Brasil, da Caixa Federal e do BNDES para nosso estado e para o país. 
O BB, por exemplo, ė responsável por cerca de 68% do financiamento para a agricultura familiar e a Caixa por programas sociais como o pagamento do seguro-desemprego, do bolsa-família e administração dos recursos do FGTS.


Essa foi a quarta audiência com esse caráter que ocorre em São Paulo - todas por iniciativa do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região - com a única finalidade: defender os bancos públicos como elementos fundamentais para o desenvolvimento do país. As demais audiências foram em Embu das Artes, Carapicuíba e Barueri. Estão agendadas manifestações similares em Diadema, em 27 de outubro, e Santo André, em 6 de novembro. Também ocorrerão audiências públicas na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) e na Câmara Municipal de Osasco.

AUBPUB COMBOAFABB presente na Audiência Pública que lotou o auditório da Câmara Municipal de São Paulo

Alerta ao povo - Nessas manifestações estão sendo feitos alertas à população no que diz respeito ao sucateamento que vem ocorrendo, principalmente no BB e na Caixa. Ambos tiveram redução brutal em seus quadros de funcionários, extinção de setores e fechamento de centenas de agências. Apenas no BB cerca de 400 unidades foram fechadas e por volta de 10 mil colegas deixaram a empresa sem que houvesse a devida reposição.


O presidente da AFABB-SP, Rubens Rodrigues Costa, compareceu à audiência, que começou às 19h e acabou por volta das 22h, e fez o seguinte relato:  "Além dos aposentados do BB e de colegas da ativa das instituições em risco de privatização, havia pessoas de movimentos sociais por moradia que defendem o Minha Casa, Minha Vida. O evento foi tão significativo que havia pessoas em pé acompanhando. Agora ė importante ampliarmos ainda mais essa participação para não permitir a privatização. Se isso ocorrer haverá efeito cascata que poderá acabar também com a CASSI e a PREVI."

Enquete
O que você achou do visual do nosso novo site?