Recital em homenagem às mulheres

Ultimas Noticias
Tipografia

              A AFABB-SP, mais uma vez, comemorou o Dia Internacional da Mulher com um recital e coquetel,  procurando resgatar o importante sentido desta data. A celebração do dia 8 de março é resultado de uma série de fatos que marcaram lutas e conquistas das mulheres trabalhadoras no século XIX, principalmente nos EUA e Europa, que marcharam por melhores condições de trabalho, direitos sociais e políticos. Atualmente a data perdeu seu sentido original, adquirindo um perfil comercial e festivo.

                          REC MULHER bx JV 16

                                                                                         Veja Galeria de Fotos                  -                  Veja o Vídeo do Recital

O presidente da AFABB-SP Rubens Costa abriu a comemoração falando da importância e da tradição do evento, que acontece 4 vezes por ano. Em seguida, os colegas artistas e familiares Adalberto C. de R. Reis, Afonso Meireles, Geraldo Condino, Gineton Medeiros, José Soares da Silva, Nelson Maestrello, Pedro Galuchi, Roseli Galuchi, Vera Gushi e Cinthia Sell, nos teclados, apresentaram obras de canto e poesia, algumas de autoria própria, para um auditório completamente lotado.                          

            Essa é foi mais uma versão do encontro, a primeira de 2017. As próximas estão marcadas para julho, setembro e dezembro. Após as apresentações foram sorteados brindes oferecidos pela ANABB e foi servido um coquetel dançante no salão de eventos.

 

Um pouco da história do 8 de Março

           O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX. 

No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia. 

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos. 

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para luta em favor do direito de voto para as mulheres (sufrágio universal). Mas somente no ano de 1975, durante o Ano Internacional da Mulher, que a ONU (Organização das Nações Unidas) passou a celebrar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março.

Objetivo da Data

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

 

Texto e fotos: Juca varella

Fonte:http://www.suapesquisa.com

Enquete
O que você achou do visual do nosso novo site?