CASSI - URGENTE

Ultimas Noticias
Tipografia

Retransmitimos informe de nossa Federação à todas as AFABBS.

From: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
To: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Subject: OFICIO FAABB 07/07 2016
Date: Wed, 7 Sep 2016 10:13:01 -0300

Às associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

Refutadas todas as sugestões para assegurar a sustentabilidade da CASSI apresentada pela FAABB, pela ANABB, pelos eleitos da CASSI e demais entidades, no último dia 5 de setembro o Banco do Brasil apresentou sua proposta, que ele chama de “Proposta Final. Após um dia inteiro de debates o banco melhorou a proposta apresentada na reunião anterior que previa incremento de receitas de R$ 34 milhões mensais.

O banco aumentou o valor a ser investido pela empresa a título de ressarcimento mensal extraordinário, até dez/2019, de despesas mensais dos Programas de Atenção Domiciliar - PAD e Assistência Farmacêutica - PAF, das Coberturas Especiais e da estrutura própria de atendimento composta pelas CliniCassi, no valor de R$ 23 milhões, com reajuste anual em índice a ser estabelecido entre o Banco e a Cassi (cogita-se usar, como indicador, o FIP saúde, cuja variação anual, hoje, está em 12,1% ) e contratação e pagamento das despesas com uma empresa especializada de consultoria.

Nós, associados, contribuiremos extraordinariamente, até dez/2019, com 1% do salário/benefício de ativos, aposentados e pensionistas, o que corresponderá a uma arrecadação adicional mensal aproximada de R$ 17 milhões hoje. Naturalmente nossa contribuição como aposentados e pensionistas sofrerá impacto do reajuste que tivermos, pela PREVI, em janeiro próximo e a contribuição dos ativos sofrerá o impacto do reajuste que esses obtiverem no dissídio da categoria já em andamento.

Assim, somados, hoje, 17 milhões nossos mais 23 milhões do BB, a CASSI terá mensalmente 40 milhões adicionais.

A proposta integral é dividida em etapas:

Fase 1 – Diagnóstico da situação atual, revisão dos materiais existentes, modelagem, plano detalhado, estudos de viabilidade e planejamento da implantação (prazo estimado em 4 meses);

Fase 2 – Implementação das propostas (projetos) aprovadas nos órgãos de governança da Cassi e em consulta ao Corpo Social, observadas as alçadas (prazo estimado de 12 meses).

Investimentos

Os investimentos serão as contribuições adicionais, nossas, no valor aproximado de 17 milhões e por parte do BB, de 23 milhões, totalizando um incremento na arrecadação de aproximadamente R$ 40 milhões mensais até dez/2019. (* Se aplicado o FIPE os 23 milhões irão para 25 milhões.)

Ao longo de 16 meses de negociação, a Comissão de Negociação formada pelas entidades de representação dos funcionários ativos e aposentados trabalhou para construir consensos em torno da Cassi, dentre os quais o investimento no Modelo de Atenção Integral à Saúde através da Estratégica Saúde da Família, manutenção do princípio da solidariedade como premissa fundamental do Plano de Associados, a corresponsabilidade entre BB e associados e, ainda, a garantia de cobertura para ativos, aposentados, dependentes e pensionistas.

Durante as negociações foi feito acompanhamento dos recursos financeiros da Cassi e negociadas soluções de reforço de caixa, como a antecipação dos recursos do 13º, proposta ao banco, que fez com que os recursos disponíveis não fossem zerados.

Nos debates com o BB, após a apresentação da proposta, os representantes das entidades cobraram do banco que o ponto de partida dos projetos a serem desenvolvidos seja os projetos de ações estruturantes já debatidos na mesa de negociação e que a peça orçamentária da Cassi para o próximo exercício deverá prever a estimativa dos investimentos no Modelo de Estratégia Saúde da Família.

A Cassi deverá instituir uma estrutura de assessoramento ao Comitê de Auditoria (COAUD), a fim de oferecer melhores condições do COAUD exercer seu papel de apoio ao Conselho Deliberativo em relação à supervisão da gestão dos processos internos, inclusive o acompanhamento dos projetos.

A proposta apresentada deverá ser avaliada pelas entidades e diversos sindicatos que compõe a mesa de negociação, e, havendo concordância, será feito trâmite interno na Cassi, Banco do Brasil e encaminhada uma consulta ao Corpo Social da Cassi, que dará a palavra final da implementação.

A FAABB reivindicou da CASSI e do BB que informem qual o valor médio mensal gasto para arcar com as coberturas especiais (PAD e PAF) e da estrutura própria (CliniCassi) e segundo o Diretor da CASSI, Humberto, as despesas da CASSI hoje giram em torno de 42 milhões mês.

A FAABB orienta às suas filiadas que até 16 de setembro pautem a proposta em seus Conselhos Deliberativos e/ou Assembleias Gerais de seus filiados de modo que cada entidade se posicione sobre a aceitação ou rejeição da proposta.

Uma vez discutida a proposta dentre os filiados de cada Associação, a FAABB realizará Consulta Assemblear Extraordinária em 19 de setembro, de modo a orientar como iremos nos posicionar à Mesa de Negociação. A FAABB somente referendará a proposta se houver autorização de suas filiadas expressamente manifestada nessa Assembleia Geral do dia 19/9.

A íntegra da proposta do BB pode ser lida em:

http://www.cassiemdebate.com.br/#informativos

Atenciosamente

Isa Musa de Noronha

Presidente

Enquete
O que você achou do visual do nosso novo site?